Travessias
Acessibilidade A+ A- C

Modernização das Travessias Litorâneas reduz tempo de espera para usuário

O Programa de Modernização das Travessias Litorâneas do Estado de São Paulo, implantado pela DERSA, promove resultados cada vez melhores para os usuários

Mesmo com movimento maior em relação ao ano passado, Operação Corpus Christi teve tempo de espera para o embarque reduzido em quase 23%

São Paulo, 9 de junho - O Programa de Modernização das Travessias Litorâneas do Estado de São Paulo, implantado pela DERSA, promove resultados cada vez melhores para os usuários. Números divulgados hoje, com base na Operação Corpus Christi 2015 (realizada de 3 a 7 de junho), mostram que o tempo de espera para embarque nos horários de maior movimentação sofreu redução média de 22,8% quando comparado ao feriado do ano passado. Na prática, foram oito minutos a menos (queda de 35 para 27). O índice torna-se ainda mais significativo porque o movimento registrado em todas as travessias foi praticamente 11% maior do que o previsto. Foram 158.463 veículos em 2015, contra 142.928 em 2014.

O Programa de Modernização já investiu mais de R$ 270 milhões desde 2011. O montante foi utilizado para substituir lanchas e ferry boats antigos por embarcações modernas e maiores, revitalizar as existentes, trocar motores e equipamentos de navegação, adquirir sistemas informatizados de controle de tráfego, e reformar e ampliar os atracadouros. Os investimentos proporcionaram aumento de 23% na capacidade operacional entre 2014 e 2015. A quantidade de embarcações nesta temporada foi de 25, seis a mais que no ano passado.

Das seis travessias de veículos, três tiveram tempo de espera reduzido. O melhor resultado foi registrado na mais movimentada do Estado, a Santos x Guarujá, no Litoral Centro: 45%. Em 2014 o tempo médio nas filas foi de uma hora, enquanto este ano o registrado foi de 33 minutos. Durante este feriado, em que nove embarcações estavam disponíveis, 124.779 veículos utilizaram o sistema, quase 7% a mais que em 2014, quando sete balsas operavam.

Já em São Sebastião x Ilhabela, no Litoral Norte, a segunda travessia mais movimentada de São Paulo, a espera nas filas foi diminuída em 25% em relação a 2014. O tempo médio de embarque foi de 30 minutos nos horários com maior movimento, contra 40 minutos no ano passado. As sete embarcações que operaram no sistema receberam 21.592 veículos no período, 29% a mais que em 2014, que contou com cinco ferryboats.

A terceira travessia que registrou redução no tempo de espera foi a Iguape x Jureia, no Litoral Sul. No feriado de Corpus Christi do ano anterior usuários esperaram em média 30 minutos para embarcar, enquanto neste ano aguardaram apenas 20 minutos, redução de 33%. Utilizaram as três embarcações disponíveis 2.909 veículos, 28% a mais que em 2014, período em que duas balsas operaram.

As demais travessias de veículos (Guarujá x Bertioga, no Litoral Centro; Cananéia x Ilha Comprida e Cananéia x Continente, no Litoral Sul) mantiveram o tempo de embarque médio, entre 20 e 30 minutos, durante este feriado, em comparação ao mesmo período do ano passado. Porém a movimentação foi superior em todas elas, que também receberam reforço operacional decorrente do Programa de Modernização das Travessias Litorâneas.

Movimentação por Travessia Litorânea

* Santos x Guarujá (6,71%), Guarujá x Bertioga (14,45%), São Sebastião x Ilhabela (29,21%); Iguape x Juréia (28,38%), Cananéia x Continente (50,22%) e Cananéia x Ilha Comprida (74,29%).