Rodoanel Norte
Acessibilidade A+ A- C

Rodoanel Norte é apresentado em Washington como grande projeto urbano, social e ambiental

O projeto do Rodoanel Norte foi apresentado ontem, dia 8/12, em Washington (EUA) para uma plateia do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID)

Representantes da DERSA participam de evento na sede do BID para apresentar inovações e experiências do maior empreendimento metropolitano da América Latina

São Paulo, 9 de dezembro de 2015 - O projeto do Rodoanel Norte foi apresentado ontem, dia 8/12, em Washington (EUA) para uma plateia do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), instituição que participa do empreendimento com empréstimo de R$ 2,01 bilhões. O Workshop Sobre Infraestrutura Sustentável discutiu os aspectos de planejamento, engenharia, programas e ações sociais e ambientais, com destaque para as inovações e conquistas provenientes da parceria com o BID. O banco considera o Rodoanel Norte uma referência de sustentabilidade em megaprojetos de infraestrutura. No evento, o BID reconheceu a iniciativa do Governo do Estado de São Paulo como "um grande empreendimento urbano, social e ambientalmente sustentável".

O presidente da DERSA - Desenvolvimento Rodoviário S/A, Laurence Casagrande Lourenço, e o coordenador técnico de projetos da Companhia, Evandro Biancarelli, falaram dos antecedentes do projeto Rodoanel e sua importância na integração viária e logística do Estado de São Paulo. Na apresentação, eles discorreram sobre o processo de tomada de decisão para a execução do Trecho Norte, incluindo as etapas que envolveram processos licitatórios e arranjos institucionais.

O diretor de Engenharia da DERSA, Pedro da Silva (foto),  abordou a execução do projeto de infraestrutura, detalhando a gestão do gerenciamento e supervisão técnica, envolvimento dos stakeholders, desenho das alternativas, aspectos construtivos e o andamento das obras. Também foram discutidas questões sociais e ambientais. O gerente da Divisão de Gestão Social da DERSA, Luciano Dias, tratou do Plano de Reassentamento e Compensação Social e do Programa de Desenvolvimento Comunitário. Já o gerente da Divisão de Gestão Ambiental, Marcelo Arreguy, falou do processo de licenciamento ambiental e dos programas de resgate e afugentamento de fauna, flora, controle de erosão e monitoramento das áreas verdes.

O investimento total no Rodoanel Norte é de R$ 6,9 bilhões, sendo R$ 2,8 bilhões do Tesouro Paulista, R$ 2,01 bilhões do financiamento do Estado junto ao BID e R$ 2,05 bilhões de convênio com o Governo Federal. O trecho faz parte da maior obra metropolitana da América Latina, o Rodoanel Mario Covas. Ao todo, serão construídos sete túneis duplos, que somam 6,1 quilômetros em cada sentido, e 114 OAEs (pontes/viadutos), totalizando 12,68 quilômetros. A rodovia será concluída e liberada ao tráfego em junho de 2017.

O Rodoanel Norte terá 44 km de extensão e interligará os trechos Oeste e Leste do Rodoanel. Começa na confluência com a Avenida Raimundo Pereira Magalhães, antiga estrada Campinas/São Paulo (SP-332), e termina na intersecção com a Rodovia Presidente Dutra (BR-116). O trecho prevê acesso à Rodovia Fernão Dias (BR-381), além de uma ligação exclusiva de 3,6 km para o Aeroporto Internacional de Guarulhos.
 
O Rodoanel é uma rodovia "Classe Zero" (de alto padrão técnico e controle total de acesso) que circunda toda a Região Metropolitana de São Paulo (RMSP). O trecho Norte, em especial, terá maior influência sobre Santana do Parnaíba, Cajamar, Francisco Morato, Franco da Rocha, Caieiras, Mairiporã, Santa Isabel, Itaquaquecetuba, Arujá, Guarulhos e São Paulo.
Com sua construção, o tráfego de passagem, sobretudo de caminhões, será distribuído e realocado no entorno da RMSP, melhorando o fluxo nas marginais e consequentemente o trânsito dos veículos de transporte coletivo. Estima-se que o Rodoanel Norte irá retirar 18,3 mil caminhões por dia da Marginal Tietê.