Rodoanel Norte
Acessibilidade A+ A- C

Programa de Arqueologia e Patrimônio do Rodoanel Norte leva ação educativa a 700 pessoas

Com início em março deste ano, palestras e oficinas foram destinadas a famílias que moram em áreas próximas ao empreendimento

São Paulo, 05 de agosto de 2016 - Cerca de 700 moradores de comunidades próximas à obra do Rodoanel Norte já participaram do Programa de Arqueologia e Patrimônio.  As atividades, iniciadas em março, contaram com a participação de pais, alunos de 1º e 2º graus e professores de sete escolas localizadas no entorno do empreendimento. A ação educativa é uma iniciativa da DERSA e busca promover a reflexão sobre arqueologia, patrimônio cultural e história indígena.

As atividades teóricas e práticas, que apostam na transformação do indivíduo, agregando valores ao desenvolvimento humano, foram distribuídas nos seis lotes da obra, nas cidades de São Paulo e Guarulhos. Só no primeiro semestre foram oferecidas mais de 20 ações, entre as quais palestras e oficinas.

Previsto no Plano Básico Ambiental do Rodoanel Norte, a iniciativa já realizou oficinas de cerâmica, com a utilização de potes de barro, pincéis e tintas. Na atividade foram utilizadas técnicas básicas do grafismo, pintura e manejo de materiais, de forma que possibilitassem retratar a diversidade e a história dos principais grupos indígenas e seus rituais.

A intenção foi propor uma reflexão sobre os comportamentos ancestrais e atuais, promovendo a diversidade, respeito e sensibilidade na formação de novos agentes sociais.  A última ação aconteceu no dia 5 de agosto, na Escola Estadual Professora Philomena Baylão, no bairro Cachoeira, em São Paulo.

Sobre o Rodoanel Norte

O Rodoanel Norte é a maior obra rodoviária financiada pelo BID. A rodovia terá 44 km de extensão e interligará os trechos Oeste e Leste do Rodoanel. Tem início na confluência com a Avenida Raimundo Pereira Magalhães, antiga estrada Campinas/São Paulo (SP-332), e termina na intersecção com a rodovia Presidente Dutra (BR-116). O trecho prevê acesso à rodovia Fernão Dias (BR-381), além de uma ligação exclusiva de 3,6 km para o Aeroporto Internacional de Guarulhos.
 
Com sua construção, o tráfego de passagem, sobretudo o de caminhões, será distribuído e desviado para o entorno da Região Metropolitana de São Paulo, melhorando o fluxo nas marginais e, consequentemente, o trânsito dos veículos de transporte coletivo. Estima-se redução de 23% do VDM (volume diário médio) de caminhões na Marginal Tietê, o que representa uma diminuição de 18,3 mil caminhões por dia após a conclusão da obra.