Nova Tamoios
Acessibilidade A+ A- C

Nova Tamoios Contornos recebe primeira Licença de Instalação

A Nova Tamoios Contornos criará uma alternativa à SP-055 para o acesso a Caraguatatuba e São Sebastião

Trecho que liga Tamoios a Martim de Sá, em Caraguatatuba, é o primeiro a receber autorização para início das obras

São Paulo, 2 de outubro de 2013 – A primeira Licença de Instalação para a Nova Tamoios Contornos foi emitida nessa segunda-feira, 30/9, pela CETESB. Com a emissão do documento, que corresponde ao Contorno Norte de Caraguatatuba (Lote 1), a DERSA – Desenvolvimento Rodoviário S/A, responsável pelo gerenciamento do empreendimento, pode dar início às obras. A obra deve começar este mês, com prazo de 20 meses para conclusão.

A Nova Tamoios Contornos criará uma alternativa à SP-055 para o acesso a Caraguatatuba e São Sebastião. A nova rodovia desviará o tráfego de passagem, sobretudo o de caminhões, da área urbana e também os que seguem ao Porto de São Sebastião. As empreiteiras que realizarão as obras já foram contratadas. O investimento total é de R$ 1,99 bilhão.

O empreendimento foi dividido em quatro lotes. O Lote 1, com 6,2 km de extensão, ligará a Rodovia dos Tamoios à SP-055, na praia Martins de Sá, em Caraguatatuba. Já os Lotes 2, 3 e 4 somam 28,3 quilômetros de extensão e correspondem ao Contorno Sul de São Sebastião. O trecho ligará a Tamoios, na divisa com Caraguatatuba ao Porto.

São Sebastião

No dia 27 de setembro, a DERSA protocolou ofício na prefeitura de São Sebastião propondo um novo traçado para a rodovia, no município. A versão apresentada ocupará uma faixa de 15 metros da Transpetro, o que reduziu ainda mais as remoções de famílias na região. A companhia aguarda para os próximos dias a emissão da Certidão de Uso e Ocupação do Solo para dar prosseguimento ao licenciamento ambiental do novo projeto. A previsão é de que as obras em São Sebastião comecem entre dezembro deste ano e janeiro de 2013 e sejam executadas em 36 meses.

Com a mudança no traçado, o número de reassentamentos passará de 809 (quando da obtenção da Licença Prévia) para 263 e o de desapropriações cairá de 177 para 132. A redução do impacto social foi bastante significativa nos bairros de Jaraguá/Enseada, com queda nos reassentamentos de 250 para 65; na Topolândia/Olaria, de 398 para 25, e no Morro do Abrigo, de 161 para 42.
 
DERSA - Desenvolvimento Rodoviário S/A