Meio Ambiente
Acessibilidade A+ A- C

Consema realiza audiência pública para o SUBMERSO – Túnel Santos–Guarujá

O Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA-Rima) e o projeto do SUBMERSO – Túnel Santos-Guarujá foram debatidos com a população de Santos nessa terça-feira (18).

EIA–Rima e traçado foram discutidos com a população nesta terça-feira, em Santos

São Paulo, 20 de fevereiro de 2014 – O Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA-Rima) e o projeto do SUBMERSO – Túnel Santos-Guarujá foram debatidos com a população de Santos nessa terça-feira (18). A audiência pública, realizada pelo Consema (Conselho Estadual do Meio Ambiente), foi realizada na Arena Santos (Av. Rangel Pestana, 184 – Vila Mathias – Santos.

Esta foi a segunda reunião com a população de Santos. A primeira foi realizada em 12 de setembro de 2013 com a participação de cerca de 300 pessoas. A audiência faz parte do processo de licenciamento ambiental do empreendimento, gerenciado pela DERSA – Desenvolvimento Rodoviário S/A. A participação da sociedade é muito importante neste processo, pois durante o evento os moradores tem a oportunidade de questionar os impactos socioambientais, tirar dúvidas sobre a implantação do túnel e dar sugestões ao projeto. As obras estão previstas para começar em julho de 2014.

A DERSA disponibiliza o traçado do projeto e o EIA-Rima para consulta em Centrais de Relacionamento fixas e itinerantes em Santos e Guarujá:

Santos
- Fixa: Centro de Convivência Praça Viriato Corrêa da Costa (Av. Bartolomeu de Gusmão X Av. Conselheiro Nébias).

- Itinerantes: Praça Rubens Ferreira Martins - próximo da Igreja São Jorge (quartas-feiras), e Rua Barão de Ramalho com Avenida Afonso Pena (sextas-feiras).

Guarujá
- Fixa: Prefeitura Municipal (Av. Santos Dumont, 650).

- Itinerantes: Estação das barcas de Vicente de Carvalho (segundas–feiras), Praça 14 Bis e Associação dos Moradores da Prainha (terças e quintas-feiras), na Rua Mato Grosso com Rua Castro.

Tecnologia inédita no Brasil

Projetado com tecnologia inédita no País, o SUBMERSO permitirá a articulação do transporte entre os dois municípios, reduzirá o tempo de circulação de veículos, eliminará gargalos no trânsito das duas cidades e contribuirá para a diminuição do consumo de combustíveis e a emissão de gases poluentes.

Atualmente, a ligação entre Santos e Guarujá é feita pela rodovia Cônego Domenico Rangoni (SP 055), com 43 km de extensão, e pelas balsas das Travessias Litorâneas da DERSA. Com o túnel, o trajeto será percorrido em cerca de 1 minuto, superando filas de espera na balsa e o longo percurso rodoviário.

O túnel será composto de seis módulos de concreto pré-moldado, construídos em uma doca seca localizada no Guarujá. Após finalizados, serão rebocados flutuando até o local onde serão SUBMERSOs. Após a imersão, cada elemento é encaixado e fixado aos anteriores, formando o túnel. O projeto, que vem sendo conduzido por um consórcio 100% nacional, conta também com consultoria da empresa holandesa Royal HaskoningDHV, responsável por projetos similares em vários países, e permitirá a transferência da tecnologia para os técnicos brasileiros.

O túnel terá 762 metros de extensão, 950 metros de rampas e cerca de 4,5 km de obras viárias em superfície e em viadutos. Quando pronto, interligará os bairros de Macuco, em Santos, e Vicente de Carvalho, em Guarujá.

O orçamento total do empreendimento é de R$ 2,4 bilhões, sendo R$ 962 milhões para as obras do túnel; R$ 506 milhões para as obras viárias em Santos; R$ 532 milhões no viário do Guarujá; R$ 362 milhões para desapropriações e reassentamentos; R$ 78 milhões para projetos; e R$ 15 milhões para compensações ambientais.

Benefícios

Com a nova ligação seca, deixarão de ser percorridos nos deslocamentos entre os dois municípios 25 milhões de km/ano por veículos de transporte de carga e 20 milhões de km/ano por carros de passeio. Haverá uma economia de 2,5 milhões de horas/ano gastas no trânsito.  O ganho ambiental é representado pela redução de 72 toneladas/ano nas emissões de monóxido de carbono e 3,2 toneladas/ano de material particulado. Haverá também diminuição de 18,4 mil toneladas/ano de dióxido de carbono lançado na atmosfera.

Com faixas para veículos e espaço exclusivo e fechado para bicicletas e pedestres, o projeto também permitirá a passagem do VLT quando o projeto for concluído e dará acesso ao futuro aeroporto metropolitano e ao terminal rodoviário de Vicente de Carvalho.

O túnel SUBMERSO oferece uma grande contribuição à mobilidade urbana, melhorando significativamente as condições de deslocamento de trabalhadores entre Santos (região de atração de empregos) e Vicente de Carvalho (centro de fornecimento de mão-de-obra) e com efeitos positivos para a mobilidade em toda a Região Metropolitana da Baixada Santista.

A demanda atual na movimentação entre as áreas mais imediatas das duas margens do canal, em dias úteis, supera a 40 mil pessoas e a movimentação de caminhões chega a 1.900 veículos por dia.

Assessoria de imprensa
Tel: (11) 3702-8110 a 8116
E-mail: transportes@transportes.sp.gov.br
SECRETARIA ESTADUAL DE LOGÍSTICA E TRANSPORTES